Que o Reino de Deus seja estabelecido por nós, mulheres e herdeiras deste Reino!!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Verdade!!

Você já parou para pensar que pra tudo aquilo que o inimigo coloca em sua mente , a Palavra de Deus dá uma resposta que contradiz e anula o seu pensamento negativo? VEJA: você diz: Eu estou doente. A Palavra de Deus diz: Verdadeiramente, Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si,pelas suas pisaduras fomos sarados (Isaias 53.4,5). Você diz: Eu não vou conseguir. A Palavra de Deus diz: Tudo é possível ao que crê (Marcos 9.23). Você diz: Não tem mais jeito. A Palavra de Deus diz: Ainda que esteja morto viverá (João 11.25). Você diz: Eu estou fraco. A Palavra de Deus diz: Diga o fraco, eu sou Forte (Joel 3.10). Você diz: Tenho medo. A Palavra de Deus diz: Não temas...(Josué 1.9). E assim vai! Por isso, nunca dê ouvidos ao que o diabo diz em sua mente, mas sim ao que a Palavra de Deus diz ao seu coração, ela sim é a Verdade!

O Amor de Deus!


Deus é a fonte de vida, sabedoria e felicidade. Veja as belas e maravilhosas obras da natureza.


Observe o modo admirável com que ela se adapta às necessidades do ser humano e de todos os demais serem viventes. O sol, a chuva, as colinas, os mares, as planícies, tudo nos fala do amor dAquele que tudo criou.
É Deus quem atende às necessidades diárias de todas as suas criaturas, como o salmista expressa em palavras tão belas: "Tudo o que vive olha para Ele com esperança, e Ele dá alimento a todos no tempo certo. Ele abre a mão e, com a sua boa vontade, satisfaz a todos os seres vivos".
Deus criou o ser humano perfeitamente santo e feliz; a terra era linda ao sair das mãos do Criador, e não apresentava qualquer vestígio de decadência ou sombra de maldição.
Foi a desobediência à Lei de Deus que trouxe sofrimento e morte.
Apesar dos sofrimentos provocados pelo pecado, o amor de Deus ainda está presente. As dificuldades que tornam a vida cheia de trabalhos e ansiedade foram permitidas por Deus para o bem das pessoas.
Essas dificuldades fazem parte do plano de Deus, como um aprendizado necessário que ajuda tirar o ser humano da ruína e degradação que o pecado provocou.
O amor de Deus é o assunto de muito debate entre os cristãos. Questões sobre se Deus ama todo o mundo e deseja salvar todos sem exceção são respondidas de forma muito diferente.
Essas questões são importantes. Elas têm a ver com predestinação, o amor eterno de Deus por alguns, e com a morte de Cristo, a grande revelação do amor de Deus.
Deus deu seu Filho não somente para que vivesse entre os homens e tomasse sobre si os pecados deles, e morresse em sacrifício por eles; o Filho foi dado por Deus à raça caída.
Cristo deveria identificar-se com os interesses e necessidades da humanidade. Ele, que era Deus, ligou-se aos filhos dos homens por laços que jamais se romperão.
Ele é o nosso sacrifício, nosso advogado, nosso irmão, apresentando nossa forma humana diante do trono do Pai, unido pelos séculos dos séculos à raça que Ele – o Filho do homem – redimiu. E tudo isso para que o ser humano fosse erguido da ruína e degradação do pecado, pudesse refletir o amor de Deus e partisse da alegria da santidade.
O preço pago por nossa redenção, o infinito sacrifício de nosso Pai celestial em entregar seu Filho para morrer por nós, deveria nos inspirar idéias elevadas acerca do que nos podemos tornar por meio de Cristo.
O amor de Deus, acima de tudo, é o seu amor por si mesmo, sua glória, e sua santidade. 1 João 4:16 indica isso quando nos diz que Deus é amor. Em si mesmo como Pai, Filho e Espírito Santo, Deus é a síntese de todo amor.
Para ser um Deus de amor, ele não precisa de nós, nem é a sua glória como o Deus de amor incompleta sem nós.
De eternidade a eternidade ele é amor, em e de si mesmo, na Trindade.

sábado, 9 de outubro de 2010

Coisa que nenhum homem imaginou.

Está escrito:
"Olho nenhum viu, ouvido nehum ouviu,mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam." 
                                                                                                                                                                                                      I Coríntios 2:9
O Senhor tem coisas para nós que ainda não foram rveladas às outras gerações. Deus faz a igreja crescer de Glória em Glória e de Luz em Luz. O que pregamos nos púlpitos hoje jamais teria sido digerido há cem anos atrás. O grande evangelista Charles Finney mudou a História durante sua vida. Antes de morrer, ele queimou seu livro de revelações pessoais, dizendo: "Eles não estão prontos para isso", e destruiu um documento que hoje seria de grande ispiração. Jesus disse:

                                             "Tenho ainda muito que lhes dizer, mas vocês não o podem suportar agora." João 16:12


Há coisas que não podemos lidar por cuasa da nossa imaturidade, da dureza do nosso coração ou de nossa religiosidade. Jesus sabe a revelação de que podemos ou não podemos compreendeer. Quando ele subiu ao céu, não poderia dizer aos discípulos tudo  que gostaria. No entanto, Ele deu a promessa do Espírito Santo para nos ensinar todas as coisas e nos ajudar a entender o que Jesus havia dito. Isso significa que o Espírito Santo, de acordo com o nosso crescimento espiritual, traz diferentes níveis de ensino. Uma pessoas que aspira a sabedoria e inteligência espirituais deve gastar mais tempo com Ele do que as outras. Ela deve amar a Deus e o próximo e buscar respostas do Espírito Santo. Então, coisas que "olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu e mente nenhuma imaginou" lhes serão reveladas.

                                          Ele disse: " A vocês foi dado o conhecimento dos ministérios do Reinho de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que "vendo, não vejam; e ouvindo, não entendam".
                                                                                                                                    Lucas 8:10


Continua........................

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A lição da borboleta

Um dia, uma pequena abertura apareceu num casulo. Um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.
Então pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais.
O homem então decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha as asas amassadas. O homem continuou a observá-la, porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar a tempo.
Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia, era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo pelo qual Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de forma que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.
Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados. Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar.
“Eu pedi forças… e Deus deu-me dificuldades para fazer-me forte.
Eu pedi sabedoria… e Deus deu-me problemas para resolver.
Eu pedi prosperidade… e Deus deu-me cérebro e músculos para trabalhar.
Eu pedi coragem… e Deus deu-me obstáculos para superar.
Eu pedi amor… e Deus deu-me pessoas com problemas para ajudar.
Eu pedi favores… e Deus deu-me oportunidades.
Eu não recebi nada do que pedi… mas eu recebi tudo de que precisava.”